terça-feira, 21 de abril de 2015

A República dos interesses privados

As matérias do El País (lincadas abaixo) dizem tudo sobre o encontro da Bahia...
Percebo no deputado Eduardo Cunha um certo desconforto, um olhar ensimesmado e surpreso com a súbita notoriedade que ganhou, mas também uma aparência meio ressabiada com o corpo a corpo que tem sido obrigado a travar com as elites que o fazem de boneco de ventríloco. Nele, no entanto, essa postura é compreensível, uma sequência natural do que sempre foi na vida. O difícil mesmo é ver Celso Lafer (aqui, no canto esquerdo) e FHC (ali, no canto direito) emprestando seu prestígio à facção dos empresários - como se não soubessem que estamos na iminência de um dos maiores retrocessos dos direitos sociais no Brasil.

______________________________

Nenhum comentário: