domingo, 18 de setembro de 2016

Quero saber quem é Temer e quem são os que o acompanham no governo golpista

Na história da República, nunca um governo acumulou tanto desrespeito e desconfiança. 
Minha sensação é a de que o país foi sequestrado...
Mas não é só isso. Os nomes que Temer levou consigo para compor a quadrilha que assumiu os ministérios são quase todos de gente suspeita de envolvimento com suborno e corrupção: Romero Jucáque se afastou rapidinho do governo e reassumiu o mandato que ocupa indignadamente no Senado depois de ter sido pego em flagrante nas gravações de Sérgio Machado quando quis acobertar a Lava Jato; Henrique Meirellesque está atrapalhadíssimo em explicar que dinheiro é aquele que recebeu  como integrante do Conselho Consultivo da J&F Holdings, proprietária da JBS, uma das empresas investigadas na Lava Jato;  José Serra deve explicações ao país inteiro por seu envolvimento nas irregularidades cometidas na licitação dos trens do metrô paulista que ficaram conhecidas como o escândalo Alstom. Aliás, foi no governo Serra em São Paulo que rolou a propina do Rodoanel envolvendo a empresa Legend Associados, do lobista Adir Assad, já condenado na Lava Jato. Perguntado a respeito pelos repórteres, o "chanceler", disfarça...

Eduardo Cunha, depois de cassado, disse que ficaria quieto e que não levaria consigo para o ralo nenhum de seus cúmplices, mas sendo quem é, já descumpriu a promessa. Matéria do Estadão de hoje (18/09) traz uma preocupante entrevista em que o articulador do golpe parlamentar relaciona o nome de Moreira Franco, um dos homens-fortes de Temer, com irregularidades com a Caixa Econômica Federal e recursos do FGTS. Segundo Cunha, "na hora em que as investigações avançarem, vai ficar muito difícil a permanência de Moreira no governo" (leia aqui). Só isso? As acusações de que o "ministro" da saúde, Ricardo Ramos, é um lobista disfarçado das operadoras privadas de Planos de Saúde deixaria Al Capone parecido com um monge tibetano (leia em Carta Capital).

Com folha corrida limpa não tem ninguém. Pessoalmente, desconfio de todos os que chegaram ao governo pelo caminho do impedimento da presidente eleita e também daqueles que, mesmo não tendo chegado ao governo, vêm obtendo vantagens com a mudança ocorrida. Considero que estamos sendo governados por uma quadrilha liderada por um sujeito de péssima reputação e entendo que a sociedade brasileira tem o direito de saber quem são esses caras... Sabendo quem são, o direito de tirá-los de onde estão.

______________________________

Nenhum comentário: