terça-feira, 1 de setembro de 2020

Farsantes (cont)

Bolsonaro e Guedes: os advogados de um Brasil mais pobre e menos democrático

Tudo isso vem à tona agora com a discussão do orçamento de 2021, momento que evidencia duas correntes de opinião que apenas divergem no grau de maldade social com que sugerem as receitas pensadas para tirar a economia do buraco. De um lado, a percepção do bolsonarismo de que estamos sentados sobre uma panela de pressão: mantida a depreciação do mercado interno através da redução do poder de compra da massa salarial, e com remendos nos programas sociais que sobreviveram da era petista, o que pode ocorrer é a revolta social. Já não é mais imagem da ficção distópica um cenário de saques e depredações provocadas pela escassez de meios de sobrevivência. 

De outro lado, a percepção do ultraliberalismo de Paulo Guedes, um agente do capital, corrupto e mentiroso, disposto ao que for preciso para manter o teto dos gastos (como se a sociedade carente de investimentos públicos não existisse) para proteger o capital especulativo e os lucros do capital. É ele que os empresários apoiam; Bolsonaro é 'suportado'.

Penso que nos limites desse impasse, o Brasil não tem saída, de onde emerge a possibilidade de que os mecanismos de controle político, no nível midiático, parlamentar e jurídico, tendem a recrudescer, isto é, tendem a se tornar mais reguladores e fascitizantes, com a contrapartida de uma menor intervenção democrática da sociedade civil. 

Leituras sugeridas:

Guedes e Damares são parte de um mesmo projeto político (Rosana Pinheiro Machado entrevista Lucas Bulgarelli, Intercept) * Guedes, o incrível contador de histórias (GGN) * Paulo Guedes tenta sar as cartas, enquanto é fritado por Bolsonaro (El País) * A armadilha da renda baixa (Estadão) * Bolsonaro reduz (ainda mais) valor do salário mínimo (Uol) * Casa verde e amarela: o que pode mudar na versão bolsonarista do Minha Casa Minha Vida (BBC) * Dani Rodrik propõe um 'novo Estado do Bem-Estar Social' (IHU) * Teto de gastos é atentado contra o povo brasileiro, diz Dilma (Folha) * Entenda o que é e como funciona o 'teto de gastos' (Folha)
______________________________

Nenhum comentário: